segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Categoria » Histórias

20 ANOS do Palhaço BOTÃO!!!!!!!!!!!!!

(Escrito em 15 de abril de 2015, às 22:10)

Foi em Abril de 1994… o dia certinho eu não sei…

Próximo à estação Conceição do Metrô, nascia, aliás FLORESCIA um lado meu de que me orgulho muito: PALHAÇO BOTÃO!!!!!

Perdoem-me, mas terei agora que falar comigo mesmo (estranho isso):

BOTÃO meu querido, obrigado por existir, obrigado por tudo que me trouxe nesses 20 anos. Não foram poucas as emoções que vivi e hoje sou uma pessoa melhor porque você existe!

Você tem noção que me levou a lugares incríveis? , me transformou em artista, ator(mentado), ator(doado), me apresentei para públicos fantásticos, alguns com duas ou três pessoas, outros com tantas que nem sei contar (não sou o datafolha e nem a PM…rs), me deu grandes amigos e parceiros de profissão e de vida. Obrigado a todos esses queridos!

Foram festas, ruas, comércios, asilos, igrejas, escrevi uma novelinha, compus músicas e nem sei batucar em caixinha de fósforo… (uma delas tem CEM MIL views na internet… uau!), realizei umas SEIS MIL apresentações… (UAU! de novo), sou reconhecido por gente que nem imagino quem são, mas tenho certeza de que todos sabem: EU SOU O PALHAÇO BOTÃO. Tem criança que dorme com minha foto debaixo do travesseiro, outras que conhecem minha musiquinha todinha… me chamam pelo nome quando passo de carro… vixe, é tanta coisa boa…

Isso tudo é mágico e claro que me deixa muito feliz e com o sentimento de que passo por esta vida fazendo algo de bom.

Então meu querido amigo, OBRIGADO, OBRIGADO, OBRIGADO! MUITO OBRIGADO!

Obrigado PAI DO CÉU por ter me abençoado de forma tão maravilhosa! Que eu possa retribuir e continuar a levar o PALHAÇO BOTÃO por muitos anos mais:
LÁ, AONDE O POVO ESTÁ!

…ONDE A GENTE CONSEGUE OS SONHOS REALIZAR…

CAM01347


Uma campanha A CASA DOS PALHAÇOS

(Escrito em 31 de outubro de 2013, às 22:02)

VIRAL_I


DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS PALHAÇOS

(Escrito em 27 de setembro de 2013, às 21:49)

“DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS PALHAÇOS

Adotada e proclamada pela resolução ainda a ser resolvida na próxima Assembléia Geral
Preâmbulo
Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família de todo e qualquer Palhaço e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo,
Considerando que o desprezo e o desrespeito pelos direitos dos Palhaços resultaram em atos bárbaros que ultrajaram o uso indevido da palavra palhaço quando aplicado à políticos e outras categorias e que o advento de um mundo em que os homens gozem de liberdade de palavra, de crença e da liberdade de viverem a salvo do temor e da necessidade foi proclamado como a mais alta aspiração do homem comum,
Considerando essencial promover o desenvolvimento de relações amistosas entre os Palhaços do Mundo todo,
Considerando que uma compreensão comum desses direitos e liberdades é da mais alta importância para o pleno cumprimento desse compromisso,
A Assembléia Geral proclama
Artigo I
Todas os palhaços nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de nenhuma razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade.
Artigo II
Todo palhaço tem capacidade para gozar de todos palhaços e não palhaços e tem seus direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.
Artigo III
Todo palhaço tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal dentro e fora do circo.
Artigo IV
Ninguém será mantido em escravidão ou servidão, a escravidão e o tráfico de palhaços serão proibidos em todas as suas formas.
Artigo V
Ninguém será submetido à tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante.
Artigo VI
Todo palhaço tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecida como palhaço perante a lei.
Artigo VII
Todos são iguais perante a lei e têm direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos têm direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação e o uso inadequado da palavra palhaço.
Artigo VIII
Todo palhaço tem direito a receber aplausos, risadas e que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela lei da besteirologia.
Artigo IX
Ninguém será arbitrariamente preso, detido ou exilado ou esquecido pelo seu público.
Artigo X
Todo palhaço tem direito, em plena igualdade, a uma audiência justa besteirologica e pública por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir de seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação contra ele.”

Aqui vai o rascunho e minha declaração de amor eterno e imensa gratidão a todos queridíssimos Palhaços!


NARIZ de PALHAÇO é COISA SÉRIA

(Escrito em 17 de setembro de 2013, às 10:59)

POR FAVOR,


NÃO USEM O MEU INSTRUMENTO DE TRABALHO COMO ESCUDO OU ÍCONE DE SEU PROTESTO!

NARIZ DE PALHAÇO É COISA SÉRIA!!!!!

 

Ô gente, vamos parar com essa falta de respeito!

Para usar um nariz vermelho, nariz de PALHAÇO, tem que ter dignidade, desprendimento, muito amor ao próximo!

PALHAÇO é pra alegrar! PALHAÇO é pra divertir!

Corrupção, crime, safadeza, não tem nada a ver com PALHAÇO!

PALHAÇO é profissão! É algo muito sério! PALHAÇO é arte!

Ser vítima de uma indecência não transforma ninguém em artista, muito menos em PALHAÇO!

Ser corrupto, ladrão, indecente, também não faz do criminoso um PALHAÇO!

Criminoso pratica crimes e PALHAÇO pratica amor!

Protestar é legítimo sim e por isso mesmo eu protesto: Sou PALHAÇO e peço respeito!

Peço, porque exigir é autoritário demais… e a humildade também faz parte do que é ser um PALHAÇO!

 

Ass: PALHAÇO (de verdade)   BOTÃO


O verdadeiro sentido da vida

(Escrito em 12 de abril de 2013, às 15:04)

Na boa… isso tudo mudou a minha vida e agora sou um ser humano muuuuuuito melhor por compreender como cheguei até aqui e até mesmo como me transformei em palhaço! KKKKKKKK

Meu amigo Vitor Magoo postou no facebook dele:

Cheguei à conclusão de que a origem de nossas neuroses está em nossos heróis da infância. Agora é tarde, não dá mais para mudar…


Tivemos ótimos exemplos:

  • Cinderela só chegava à meia noite e ainda só com um sapato… Muito louca! 
  • O Tarzan corria pelado na selva e morava, literalmente, com uma macaca…
  • Aladim era um ladrão vagabundo que só ficou “cheio da grana” porque achou o gênio da lâmpada… ( ?! )
  • Batman dirigia a 320 km/h e tinha o Robin como “amigo inseparável”… Ui !!…
  • Salsicha, do Scooby-Do, tinha voz de bicha apavorada, via fantasmas e conversava com um cachorro… ( Freud ia adorar isso!).
  • Zé Colmeia e Catatau eram cleptomaníacos, pois roubavam cestas de piquenique…
  • Pinocchio, aquele de nariz grande, era mentiroso pra cacete!…
  • Bela Adormecida não trabalhava e só queria saber de dormir…
  • Branca de Neve, “a santinha”, morava, numa boa, com 7 homens (todos menores!)…
  • Olívia Palito sofria de bulimia e ninguém reparava.
  • Popeye foi o primeiro a “se bombar” numa Academia, se empanturrar de energético em lata e ainda fumar um matinho bem suspeito!
  • Super-Homem, muito doidão, via através das paredes, voava mais rápido que um avião e colocava a cueca por cima da calça.
  • Tio Patinhas não abria a mão, nem para jogar peteca.
  • A Margarida dizia que namorava o Pato Donald, mas também saía com o Gastão.


Caramba!… E ainda querem que sejamos normais?…

 

Abraços e muito obrigado VITÃO… agora serei um ser humano muito melhor! rs

Palhaço BOTÃO


Fábio Cantero no Canal FUTURA – Programa MEU DUPLO

(Escrito em 4 de abril de 2013, às 16:05)
Pessoal, quanta alegria!
foi com grande ansiedade que assisti, juntamente com minha família e amigos, ao episódio de estréia do programa MEU DUPLO.
Já conhecia e admirava a competência e profissionalismo da equipe da Bossa Nova filmes, que me acompanhou e tratou tão bem durante as filmagens, mas ainda assim fui surpreendido por sua edição primorosa, excelente e emocionante.
Recebi varias felicitações pela participação e qualidade do programa e divido tudo com sua equipe que teve a sensibilidade necessária para captar e repassar toda a emoção que eu sinto quando atuo como palhaço Botão e também todos os aspectos de minha personalidade no dia a dia familiar ou como analista de sistemas.
Bem, já que não há em nosso idioma outras palavras que possam demostrar melhor gratidão vou ficar com o bom e velho clichê: MUITO OBRIGADO!
Um grande abraço a toda equipe de produção do programa e desejo sucesso a todos!
Um abraço especial pra minha companheira de episódio: a Bailarina/Pisicóloga Tatiana, que não tive o prazer de conhecer pessoalmente, mas já me sinto um velho conhecido devido à edição tão emocionante que conseguiu unir nossas histórias como se fosse uma única (acho até que é mesmo). Sorte na sua vida e carreira! Sucesso!
Palhaço BOTÃO - Canal FUTURA - Programa MEU DUPLO

Palhaço BOTÃO – Canal FUTURA – Programa MEU DUPLO

63529_497418380313042_1565480328_n 525273_497418346979712_1928308157_n 529599_497418046979742_185467609_n 533421_497418303646383_1495298803_n 534975_497418253646388_702847476_n 549497_497417980313082_200731460_n 561175_497418003646413_1949178672_n

Abraços
Fábio Cantero
(Palhaço BOTÃO)

Várias formas de escrever: A CASA DOS PALHAÇOS

(Escrito em 21 de março de 2013, às 22:55)

Olha só o presente que ganhei do meu amigão Luciano:

CASA DOS PALHAÇOS escrita de várias formas bem diferentes. Muito legal! Valeu Luciano!!!!!

  _____                      _
 / ____|                    | |
| |     __ _ ___  __ _    __| | ___  ___
| |    / _` / __|/ _` |  / _` |/ _ \/ __|
| |___| (_| \__ \ (_| | | (_| | (_) \__ \
 \_____\__,_|___/\__,_|  \__,_|\___/|___/
 _____      _ _
|  __ \    | | |
| |__) |_ _| | |__   __ _  ___ ___  ___
|  ___/ _` | | '_ \ / _` |/ __/ _ \/ __|
| |  | (_| | | | | | (_| | (_| (_) \__ \
|_|   \__,_|_|_| |_|\__,_|\___\___/|___/

      __                            
    /    )                            /
---/---------__---__----__--------__-/----__---__-
  /        /   ) (_ ` /   )     /   /   /   ) (_ `
_(____/___(___(_(__)_(___(_____(___/___(___/_(__)_
                 
    /    )         /   /
---/____/----__---/---/__----__----__----__---__-
  /        /   ) /   /   ) /   ) /   ' /   ) (_ `
_/________(___(_/___/___/_(___(_(___ _(___/_(__)_

  ___    __    ___    __      ____  _____  ___
 / __)  /__\  / __)  /__\    (  _ \(  _  )/ __)
( (__  /(__)\ \__ \ /(__)\    )(_) ))(_)( \__ \
 \___)(__)(__)(___/(__)(__)  (____/(_____)(___/
 ____   __    __    _   _    __    ___  _____  ___
(  _ \ /__\  (  )  ( )_( )  /__\  / __)(  _  )/ __)
 )___//(__)\  )(__  ) _ (  /(__)\( (__  )(_)( \__ \
(__) (__)(__)(____)(_) (_)(__)(__)\___)(_____)(___/

 .d8888b.                                 888
d88P  Y88b                                888
888    888                                888
888        8888b. .d8888b  8888b.     .d88888 .d88b. .d8888b
888           "88b88K         "88b   d88" 888d88""88b88K
888    888.d888888"Y8888b..d888888   888  888888  888"Y8888b.
Y88b  d88P888  888     X88888  888   Y88b 888Y88..88P     X88
 "Y8888P" "Y888888 88888P'"Y888888    "Y88888 "Y88P"  88888P'
                                                           
                                                            
                                                            
8888888b.         888888
888   Y88b        888888                        
888    888        888888                        
888   d88P 8888b. 88888888b.  8888b.  .d8888b .d88b. .d8888b
8888888P"     "88b888888 "88b    "88bd88P"   d88""88b88K
888       .d888888888888  888.d888888888     888  888"Y8888b.
888       888  888888888  888888  888Y88b.   Y88..88P     X88
888       "Y888888888888  888"Y888888 "Y8888P "Y88P"  88888P'
                              

Um artigo interessante… tire 5 minutos para ler… vale à pena

(Escrito em 5 de março de 2013, às 19:34)

“Palhaçada é coisa séria” e é justamente dentro deste espírito que o palhaço Barriguinha encontrou e me mandou esta entrevista sensacional.

A “Revista ISTOÉ” publicou esta entrevista

O entrevistado é Roberto Shinyashiki, médico psiquiatra, com Pós-Graduação em administração de empresas pela USP, consultor organizacional e conferencista de renome nacional e internacional.

QUEM SÃO OS HERÓIS DE VERDADE?

Roberto Shinyashiki — Nossa sociedade ensina que, para ser uma pessoa de sucesso, você precisa ser diretor de uma multinacional, ter carro importado, viajar de primeira classe.   O mundo define que poucas pessoas deram certo. Isso é uma loucura.

Para cada diretor de empresa, há milhares  de funcionários que não chegaram a ser  gerentes.   E essas pessoas são tratadas como uma multidão de fracassados.   Quando olha para a própria vida, a maioria se convence de que não valeu a pena porque não conseguiu ter o carro nem a casa maravilhosa.

Para mim, é importante que o filho  da moça que trabalha na minha casa  possa se orgulhar da mãe. O mundo  precisa de pessoas mais simples e transparentes.   Heróis de verdade são aqueles que trabalham para realizar seus projetos de vida, e não para impressionar os outros.   São pessoas que sabem pedir desculpas e admitir que erraram.

ISTO É — O SR. CITARIA EXEMPLOS?

Shinyashiki —   Quando eu nasci, minha mãe era empregada doméstica e meu pai, órfão aos sete anos,empregado em uma farmácia   Morávamos em um bairro miserável em São Vicente (SP) chamado Vila Margarida. Eles são meus heróis. Conseguiram criar seus quatro filhos, que hoje estão bem.

Acho lindo quando o Cafu põe uma  camisa em que está escrito “100%  Jardim Irene”.   É pena que a maior parte das pessoas esconda suas raízes.   O resultado é um mundo vítima da depressão, doença que acomete hoje 10% da população americana.

Em países como Japão, Suécia e Noruega,  há mais suicídio do que homicídio.  Por que tanta gente se mata?   Parte da culpa está na depressão das aparências, que acomete a mulher que, embora não ame mais o marido, mantém o casamento, ou o homem que passa décadas em um emprego que não o faz se sentir realizado, mas o faz se sentir seguro.

ISTOÉ — Qual o resultado disso?

Shinyashiki — Paranóia e depressão cada vez mais precoces.

O pai quer preparar o filho para  o futuro e mete o menino em aulas  de inglês, informática e mandarim.   Aos nove ou dez anos a depressão aparece.

A única coisa que prepara uma criança  para o futuro é ela poder ser criança.   Com a desculpa de prepará-los para o futuro, os malucos dos pais estão roubando a infância dos filhos.

Essas crianças serão adultos inseguros e  terão discursos hipócritas.   Aliás, a hipocrisia já predomina no mundo corporativo.

ISTOÉ – Por quê?

 

Shinyashiki – O mundo corporativo virou um mundo de faz-de-conta, a começar pelo processo de recrutamento.   É contratado o sujeito com mais marketing pessoal.   As corporações valorizam mais a auto-estima do que a Competência.

Sou presidente da Editora Gente e entrevistei  uma moça que respondia todas as minhas  perguntas com uma ou duas palavras.

Disse que ela não parecia demonstrar  interesse. Ela me respondeu estar muito  interessada, mas, como falava pouco, pediu  que eu pesasse o desempenho dela, e  não a conversa.

Até porque ela era candidata a um  emprego na contabilidade, e não de relações  públicas. Contratei-a na hora.   Num processo clássico de seleção, ela não passaria da primeira etapa.

Há um script estabelecido?

Shinyashiki — Sim. Quer ver uma pergunta estúpida feita por um Presidente de multinacional no programa O aprendiz ?   “Qual é seu defeito?”   Todos respondem que o defeito é não pensar na vida pessoal:   “Eu mergulho de cabeça na empresa.   Preciso aprender a relaxar”.

É exatamente o que o Chefe quer escutar.

Por que você acha que nunca alguém  respondeu ser desorganizado ou esquecido?

É contratado quem é bom em conversar, em fingir. Da mesma forma, na maioria das vezes, são promovidos aqueles que fazem o jogo do poder.

O vice-presidente de uma as maiores  empresas do planeta me disse:   ” Sabe, Roberto, ninguém chega à vice-presidência sem mentir”.

Isso significa que quem fala a verdade não chega a diretor?

ISTOÉ — Temos um modelo  de gestão  que premia pessoas mal  preparadas?

Shinyashiki — Ele cria pessoas arrogantes, que não têm a humildade de se preparar, que não têm capacidade de ler um livro até o fim e não se preocupam com o conhecimento.   Muitas equipes precisam de motivação, mas o maior problema no Brasil é competência.

CUIDADO COM OS BURROS MOTIVADOS.   Há muita gente motivada fazendo besteira.   Não adianta você assumir uma função para a qual não está preparado.

Fui cirurgião e me orgulho de nunca  um paciente ter morrido na minha mão.   Mas tenho a humildade de reconhecer que isso nunca aconteceu graças a meus chefes, que foram sábios em não me dar um caso para o qual eu não estava preparado.   Hoje, o garoto sai da faculdade achando que sabe fazer uma neurocirurgia.   O Brasil se tornou incompetente e não acordou para isso.

ISTOÉ — Está sobrando auto-estima?

Shinyashiki — Falta às pessoas a verdadeira auto-estima.   Se eu preciso que os outros digam que sou o melhor, minha auto-estima está baixa.

Antes, o ter conseguia substituir o  ser.   O cara mal-educado dava uma gorjeta alta para conquistar o respeito do garçom.

Hoje, como as pessoas não conseguem  nem ser nem ter, o objetivo de vida  se tornou parecer.   As pessoas parecem que sabem, parece que fazem, parece que acreditam.     E poucos são humildes para confessar que não sabem.   Há muitas mulheres solitárias no Brasil que preferem dizer que é melhor assim.   Embora a auto-estima esteja baixa, fazem pose de que está tudo bem.

ISTOÉ — Por que nos deixamos levar por essa necessidade de sermos perfeitos em tudo e de valorizar a aparência?

Shinyashiki — Isso vem do vazio que sentimos. A gente continua valorizando os heróis.   Quem vai salvar o Brasil? O Lula.   Quem vai salvar o time? O técnico.   Quem vai salvar meu casamento? O terapeuta.

O problema é que eles não vão  salvar nada! Tive um professor de filosofia  que dizia:   “Quando você quiser entender a essência do ser   humano, imagine a rainha Elizabeth com uma crise de diarréia durante um jantar no Palácio de Buckingham”.   Pode parecer incrível, mas a rainha Elizabeth também tem diarréia.   Ela certamente já teve dor de dente, já chorou de tristeza, já fez coisas que não deram certo.

A gente tem de parar de procurar  super-heróis. Porque se o super-herói não  segura a onda, todo mundo o considera  um fracassado.

ISTOÉ — O conceito muda  quando a expectativa não se comprova?

Shinyashiki — Exatamente.   A gente não é super-herói nem superfracassado. A gente acerta, erra, tem dias de alegria e dias de tristeza. Não há nada de errado nisso.   Hoje, as pessoas estão questionando o Lula em parte porque acreditavam que ele fosse mudar   suas vidas e se decepcionaram.

A crise será positiva se elas entenderem  que a responsabilidade pela própria vida  é delas.

ISTOÉ — Muitas pessoas acham que é fácil para o Roberto Shinyashiki dizer essas coisas, já que ele é bem-sucedido. O senhor tem defeitos?

Shinyashiki — Tenho minhas angústias e inseguranças.   Mas aceitá-las faz minha vida fluir facilmente.   Há várias coisas que eu queria e não consegui.   Jogar na Seleção Brasileira, tocar nos Beatles (risos).

Meu filho mais velho nasceu com uma  doença cerebral e hoje tem 25 anos.   Com uma criança especial, eu aprendi que ou eu a amo do jeito que ela é ou vou massacrá-la o resto da vida para ser o filho que eu gostaria que fosse.   Quando olho para trás, vejo que 60% das coisas que fiz deram certo.   O resto  foram apostas e erros.

Dia desses apostei na edição de um  livro que não deu certo.   Um amigão me perguntou:   ” Quem decidiu publicar esse livro?”   Eu respondi que tinha sido eu. O erro foi meu.   Não preciso mentir.

ISTOÉ – Como as pessoas  podem se livrar dessa tirania da aparência?

Shinyashiki — O primeiro passo é pensar nas coisas que fazem as pessoas cederem a essa tirania e tentar evitá-las.

São três fraquezas.   A primeira é precisar de aplauso, a segunda é precisar se sentir amada e a terceira é buscar segurança.

Os Beatles foram recusados por gravadoras  e nem por isso desistiram.   Hoje, o erro das escolas de música é definir o estilo do aluno.   Elas ensinam a tocar como o Steve Vai, o B. B. King ou o Keith Richards.   Os MBAs têm o mesmo problema: ensinam os alunos a serem covers do Bill Gates.   O que as escolas deveriam fazer é ajudar o aluno a desenvolver suas próprias potencialidades.

Muitas pessoas têm buscado  sonhos que não são seus?

Shinyashiki — A sociedade quer definir o que é certo.   São TRES loucuras da sociedade.

A primeira é instituir que todos têm de ter   sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.

A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todos os dias.

A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder.   O resultado é esse consumismo absurdo.

Não há um caminho único para se fazer as coisas. As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.

Felicidade não é uma meta,  mas um estado de espírito.   Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento.   Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou com amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo a praia ou ao cinema.

Quando era recém-formado em São Paulo,   trabalhei em um hospital de pacientes terminais. Todos os dias morriam nove ou dez pacientes.   Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte.   A maior parte pega o médico pela camisa e diz:   “Doutor, não me deixe morrer.   Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz”.   Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada.

Ali eu aprendi que a felicidade  é feita de coisas pequenas.
Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.


Dicas de presentes

(Escrito em 12 de dezembro de 2012, às 17:47)

Pessoal, normalmente não indico compras aqui em nosso site mas dessa vou abrir uma exceção pois recebi umas dicas que são muito legais.

Que tal presentear as crianças com livros neste Natal?

E se esses livros contarem a história do nosso país? Fica bem mais legal né?

Então… o Carlão Barbosa, lá da DIGICON (onde eu trabalho disfarçado de gente, rs), me indicou o autor João Guilherme, grande amigo dele.

Olha aqui o link: http://www.artedaleitura.com/livros-infantis.html

Quero aproveitar e parabenizar o autor pela iniciativa de resgatar nossa história, coisa que o ensino anda deixando de lado…

… no outro dia eu estava jantando em casa com meus filhos e acabei descobrindo que eles nem sabiam o que era comemorado no 15 de novembro… que vergonha!

Para a geração atual, o que interessa é apenas o feriado… Infelizmente a data comemorativa, a lembrança, a história, os personagens tudo é ignorado… ai que saudades das aulas de Educação Moral e Cívica…

Uma abração e boa leitura.

Palhaço Botão


Telegrama Animado na Politécnica

(Escrito em 15 de junho de 2012, às 17:16)

Oi galera, belê?

Eu fize um evento super legal na última quarta-feira, dia 13 de junho:

O IVAN nos contatou pelo “Fale conosco” aqui do site, querendo fazer uma brincadeira com a BRUNA, sua ex-namorada.

Contou pra gente local, hora, o que ela estaria fazendo, coisas que ela gosta, coisas que ela não gosta…, além de dar uma força pra ela, pois a moça tá contundida…, tá dodói…, tadinha… enfim, montou um roteiro bem bacana e de muito bom gosto, que nos possibilitou fazer uma apresentação curta, porém superanimada.

Surpreendemos a moça e também as pessoas que estavam com ela, que se divertiram muito.

Aa-do-ra-mos o evento. Aliás, desde o primeiro contato do IVAN, já percebemos que a história dele valia a pena: o cara é super gente fina, se mostrou muito carinhoso com a BRUNA e fez de tudo para que nossa apresentação tivesse sucesso, com cuidado de fazermos uma coisa de bom gosto e principalmente que não atrapalhasse a moça. Valeu IVAN!!!Ah… claro que além da bela homenagem, o IVAN espera retomar o romance com a BRUNA e esperamos ter ajudado…

Ô BRUNA, olha só: o rapaz fez tudo com o maior cuidado, muito carinho, é boa pessoa, boa pinta, estudioso…, atencioso…, se preocupa com vc,… aí…, fala sério…, vc não vai deixar um partidão desses dando sopa por aí, né? Olha…, cuidado que a sorte não bate duas vezes na porta, heim…?

IVAN, boa sorte!!! e se puder, faz um comentário contando como foi depois que saímos, ok?!!!

E fica aqui um chamado para quem quiser contratar a CASA DOS PALHAÇOS: Entregamos seu recado de uma forma divertida e respeitosa. Estamos à disposição!

Um abração do Palhaço BOTÃO

Ah, BRUNA, não se esqueça: A solução para todos os teus males é CHOCOLATE, tá?!

e agora também: A Casa dos Palhaços em Alphaville…